Videoaulas

  1. Insuficiência Respiratória Aguda

  2. Modos Ventilatórios Básicos

  3. Iniciando a Ventilação Mecânica

  4. Monitorização da Troca Gasosa e da Mecânica Respiratória

  5. Interação Paciente x Ventilador

    A assincronia paciente-ventilador é bastante comum durante o suporte ventilatório mecânico, sendo a regra e não a exceção na prática diária. Simplificando a definição, podemos dizer que trata-se de um desencontro entre o tempo neuromuscular do paciente e o tempo do ventilador mecânico. Levando em consideração todas as fragilidades que levam o paciente a necessitar de suporte ventilatório, não precisamos ser gênios para concluirmos que, nesta briga, o paciente é o grande perdedor. Diagnosticar precocemente essas assincronias, tratando-as com sucesso é, sem dúvidas, uma questão de vida ou morte.

    Nesta sequencia de videoaulas, divididas em três partes, o Prof Marcelo Alcantara apresenta as assincronias paciente-ventilador mais comuns nos modos ventilatórios mais usados, trazendo dicas de como diagnostica-las e trata-las, com situações reais e simuladas. Seguem os temas abaixo:

    • Parte 1: Entendendo a assincronia paciente-ventilador - Assincronias mais frequentes nos modos VCV, PCV e introdução ao modo PSV

    • Parte 2: Como Melhorar a Sincronia Paciente-Ventilador Mecânico. Ventilação com Pressão Suporte (PSV): titulação, cycling off, rise time

    • Parte 3: Avanços tecnológicos mais recentes para solucionar esse problema, universalmente presente nos pacientes em ventilação mecânica (Em breve)


  6. Insuficiência Respiratória Aguda

  7. Troca Gasosa em Resposta aos ajustes da Ventilação Mecânica

  8. Ventilação Mecânica na SARA

    Dr. Marcelo Alcantara

  9. Ventilação Mecânica na SARA

    Dr. Alexandre Marini

  10. Oxigenoterapia Nasal de Alto Fluxo na Insuficiência Respiratória Aguda

    A Oxigenoterapia Nasal de Alto Fluxo (ONAF) é uma novo aparato de tratamento, que permite a entrega de oxigênio aquecido e umidificado com fluxo de até 60 L / min, e com uma concentração inspirada modificável de oxigênio de até 100%. Tem se tornado cada vez mais popular na UTI para gerenciar pacientes com insuficiência respiratória aguda hipoxêmica. Além desta aplicação, podemos destacar outras, como assegurar a oxigenação durante procedimentos invasivos, por exemplo, na broncoscopia ou no processo de intubação orotraqueal (IOT).

    A apresentação do tema foi dividida em três partes, na qual abordaremos:

    • Parte 1: Como funciona?

    • Parte 2: Quais as evidências científicas?

    • Parte 3: Como usar?

  11. Manobras de Recrutamento Alveolar Máximo

  12. Broncodilatação máxima: como obtê-la durante a Ventilação Mecânica?

  13. Ventilação Não-Invasiva, VNI

  14. Videos Especiais